Aprender a investir consiste de tentativa e erro

Os erros mais comuns dos investidores

Aprender a investir no mercado de ações e necessário. Isto não é uma daquelas habilidades, que podem resultar de um talento natural. Como acontece com cada ciência - o processo muitas vezes consiste de tentativa e erro. Transações erradas, stop-loss mal estabelecidos, tendência erroneamente identificadas... Aqui mostramos os erros mas comuns, que podem acontecer frequentamente aos investidores novatos.

1. Decidir sobre emoção

Não e a estratégia e nem as decisões informadas mas as emoções que são as principais guias para as transacoes. Soma-se a isso toda uma gama de comportamentos relacionados: verificar nervosismo, ansiedade enquanto nós não temos poder para regular aos preços de ações, passar o fim de semana inteiro pensando apenas sobre como os mercados de ações vão estar na segunda-feira.

Solução: Se você precisa verificar as cotações o tempo todo, isto é um sinal de que os riscos são elevados demais. É possível limitar a influência de emoções apropriadamente reduzindo investimento em mercados voláteis.

2. Tenho dinheiro, assim estou comprando

Pagamento em dinheiro na conta de corretagem está queimando nas mãos. A oportunidade de comprar esta relacionada a propriedade dos fundos disponíveis na conta, em vez de situação real no mercado.

Solução: Pergunte a si mesmo - se você está comprando porque têm o dinheiro, ou porque é isso que determina a sua estratégia do investimento?

3. Tornando-se dependente da disposição do mercado de ações

Se os preços estão indo na direção certa - nesse dia especial você tem de bom humor. E se o mercado não concorda com você, isto reduz drasticamente o seu bem-estar. Não seria tão ruim se essa regularidade se aplicar somente para o investidor. Quando o mercado vai na direção oposta do que o esperado, também facilmente infectar com agitação os seus proximos.

Solução: Verifique o mercado com menos frequência, por exemplo uma vez por semana. Se os seus investimentos no mercado de ações criam ansiedade e alterações de humor, em seguida, reduzir o seu engajamento.

4. Acompanhamento dos progressos só se forem bona

Salvar, anotar e controlar as operações estava indo bem até que começaram as perdas. Em seguida, as colunas vermelhas no Excel deixaram de entreter e começaram a criar frustração. E por que aumentar a sua irritação - a perda em si não é suficiente?

Solução: Cria-se uma rotina (por exemplo, um resumo da situação da carteira financeira, uma vez por semana ou um mês - no dia especifico) e cumpri-la, não importa o que acontece. Você cria resumos a fim de sorrir para os gráficos mas apenas para tirar conclusões (principalmente dos erros cometidos).

5. Esquecer de stop-loss

Proteger-se de uma perda através das disposições limitadas é a ferramenta básica que nos protege de uma queda brusca. A perda sempre dói - mas cortar rapidamente a posição em vermelho é definitivamente melhor do que manter uma empresa preocupante na sua carteira durante vários meses.

Solução: Sempre determinar as operações de stop-loss.

6. Investir em coisas que você não entende

Fundos de varias construções, ETFs, ações, títulos, opções, contratos... há uma abundância de instrumentos dos produtos de investimento e cada um deles é baseado em certos princípios. Use esses instrumentos apenas quando entende bem as regras deles. Quando não se sabe como algo funciona - abstenha-se de investir.

Um princípio similar pode ser adotado também para as empresas particulares ou setores de indústria. Não investir, se você não sabe bem como funciona o negócio, quais são as regras que regem o comércio dele. Compre ações somente quando entender melhor a natureza da empresa selecionada e a situação de mercado dela. A menos que você considere-se verdadeiramente proficiente em artes da análise técnica das tendências.

Solução: investir no negócio que você entender bem.

Esta lista não é certamente exaustiva. Que outros erros são feitos pelos investidores? Estamos ansiosos para seus comentários!